sábado, 17 de setembro de 2011

17/09/2011 - Voltamos à Ativa no Velejaço Farroupilha

Voltamos à ativa depois de um longo e tenebroso inverno (literalmente!!), não lembro de outro tão frio e chuvoso nos últimos anos.

Depois da regata de Pelotas foram apenas duas navegadinhas curtas em Porto Alegre, aproveitamos para tirar o Friday Night da água e fazer a primeira pintura de fundo em 5 anos, mais polimento dos costados e algumas coisinhas mais. Tratamos bem o brinquedo, que ele merece!

O Friday Night "no estaleiro"


Nosso retorno foi no Velejaço Farroupilha, a regata para barcos não medidos que acontece simultaneamente ao tradicional Troféu Seival, a mais tradicional competição da vela gaúcha.

Fomos com este comandante e o Ferrugem, Barba Ruiva, Magrão Gói, Magrão Falcetta e o Guga Ximitão. O percurso de 22,6 milhas náuticas foi com largada na chaminé do Gasômetro às 11:40hs, descendo o Guaiba até o farolete 111 nas imediações da Ponta do Arado, retornando e chegando no farolete 134 junto à Ilha do Presídio. O vento se apresentou fraco de sul, rondando e variando de intensidade todo o tempo, mas nunca passou muito dos 10 nós durante toda a regata.

A tripulação do dia...

...e a nossa largada com a chaminé do Gasômetro ao fundo (foto de baixo: divulgação VDS).


Largamos bem na merreca, disputando posição no contravento com o Frers 36' Aquavit, que logo ficou para trás. Na sequência e na altura do glorioso Beira-Rio fomos ultrapassados pelo Delta 32' Marina 3, voando baixo no ventinho fraco, depois ainda pelo Shogum (Fast 395), que também não conseguimos segurar.

Nossa descida de contravento bem fraquinho...

...e o nosso concorrente Shogum, que mais uma vez nos deu um chocolate (divulgação VDS)

Na descida da Ilha do Presídio até o retorno no Farolete 111 ainda disputamos posição com o Alforria, um Fast 410 que estava inscrito na regata Seival e que tinha largado 5 minutos antes. Chegamos neles na descida, na altura da Ponta Grossa, depois seguimos pelo leste e eles foram arriscar achar algum vento lá do outro lado, o que terminou não funcionando. Nossa estratégia deu mais certo, montamos o farolete 111 com boa vantagem e cruzamos com eles ainda descendo, quando já estávamos retornando de balão.

video


video

Após toda a descida de zigue-zague no contravento tivemos também que dançar um pouco na volta, já que o vento era bem fraco de popa-rasa (ver imagem do track abaixo), o que nos deixaria com uma velocidade muito baixa. Optamos por andar mais orçados e dando jaibes, tentando alcançar o Shogum andando mais pelo leste e supostamente com menos correnteza contrária.



Andamos melhor do que de popa-rasa pelo canal, mas dessa vez a estratégia não deu certo para alcançar os adversários, a vantagem do Shogum já era grande e terminamos chegando em terceiro mesmo, atrás deles e do Marina 3. De qualquer forma a turma se divertiu, como sempre.

Descontração no retorno de balão
video



Faremos muitos outros!




Nenhum comentário:

Postar um comentário